E Depois Do Adeus? [NO.6] +13

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

E Depois Do Adeus? [NO.6] +13

Mensagem por Crystal devil em Seg Dez 26, 2011 1:28 pm



Sinopse: Depois da queda do muro, cada um voltou a sua vida antiga mas será que eles conseguiriam viver um sem o outro?
Um desfecho para o casal Shion e Nezumi.

Classificação: 13
Categorias: No.6
Gêneros: Romance, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Escrita por: Hidechan

Capítulos: 2 (3485 palavras) | Terminada: Sim
---------------------------------------------------------
Vou postar o primeiro cap quando alguem comentar
avatar
Crystal devil
Administradora

Feminino Mensagens : 269
Data de inscrição : 10/10/2011
Idade : 22
Localização : Em um lugar rodeada de donuts ♥

http://yaoi-mansion.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Depois Do Adeus? [NO.6] +13

Mensagem por Sukone-chan em Sex Maio 25, 2012 3:37 pm

Comentei, agora postaa!! ♥
avatar
Sukone-chan
Chibi Principiante

Mensagens : 9
Data de inscrição : 25/05/2012
Localização : Land of dead!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Depois Do Adeus? [NO.6] +13

Mensagem por Shizuka em Sex Maio 25, 2012 4:55 pm

bem legal!

_________________

Clubes!:
avatar
Shizuka
Moderadora

Mensagens : 72
Data de inscrição : 10/10/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Depois Do Adeus? [NO.6] +13

Mensagem por Crystal devil em Sex Maio 25, 2012 5:49 pm

Capítulo 1: Desencontro

“Foi como um pesadelo mesclado a um sonho louco, a derrubada do muro
e a convivência com aquele mundo tão diferente deu a mim uma nova visão
da vida, passei a entender melhor a sociedade; não sabia que realmente
existiam pessoas más que nos enganam e fazem de nossa vida um inferno,
mas também existem aquelas que se dispõe a ajudar-nos infinitamente.
Porém o que mais mudou minha vida foi aquela pessoa, comecei a querer
ser como ele cada vez mais, tão forte, tão determinado... e de repente a
admiração virou amizade que virou amor, um desejo incontrolável de te
abraçar, de te beijar, de te amar. Você voaria comigo para longe,
Nezumi? Se eu te encontrar agora você não negaria a minha presença mesmo
que nossa história juntos tenha acabado? Viver sem você está sendo como
viver no vazio, uma existência sem sentido... ah se eu pudesse te
encontrar, mas toda vez que levanto em busca de ti, algo me puxa para
baixo novamente, essa necessidade de me proteger de uma investida sua
mas ao mesmo tempo essa necessidade de me ver com você e dizer tudo o
que sinto. É tão confuso, tenho tanto medo... o que eu faço?”



Shion esperou que as estrelas respondessem sua pergunta, os pequenos
pontinhos brilhantes e a majestade lua eram as únicas testemunhas de
seus sentimentos. O vento calmo balançou os cabelos alvos do menino, os
mantivera assim como uma marca de seu passado que fora tão importante,
além dos cabelos ainda tinham todas aquelas marcas espalhadas pelo
corpo.


– Nezumi... _olhou para seu braço marcado _ eu
ainda lembro quando disse que a aparência era a menor das
preocupações... e que eu estava ótimo assim _deu um sorriso ao lembrar
de coisas tão bobas.

– Shion! Vai pegar um resfriado se continuar nesse jardim...
– Eu já vou entrar _fez menção de levantar mas parou quando sua mãe sentou ao seu lado.

Estou muito feliz por ter voltado para casa enfim, você foi essencial
para tirar aquele vazio do meu coração quando deixei a corporação, você e
seu querido pai é claro. _o pai de Shion tinha falecido quando ainda
era um bebê

– ... por que está me dizendo isso?
– Eu sou
mãe e como tal sei que está sentindo falta dele... _acariciou os cabelos
do menino como fazia quando criança _ por que ainda não foi procurá-lo?

– É difícil dizer o que sinto...

Shion! _levantou a voz assustando o menino _ não cresceu nada nesse
tempo todo que ficou fora? Nezumi não tem o direito de te negar depois
de tudo que passaram juntos, pense nisso.


A conversa
com sua mãe o surpreendeu, refletiu muito sobre a vida e todos os
acontecimentos, seus sentimentos em relação a tudo isso e percebeu que
realmente não seria egoísmo ir atrás da pessoa que fazia tanta falta pra
si; já faziam parte um do outro mesmo que inconscientemente. Shion
ficou ansioso com a idéia de encontrá-lo, sabia onde ele poderia estar e
ia lhe arrancar boas desculpas por não ter entrado em contato durante
tanto tempo. Seu coração deu um salto ao ter tomado aquela decisão e
arrumou suas coisas para partir, seu novo objetivo agora tinha nome:
Nezumi.

Karan concordou com a partida do filho mas o fez
prometer que mandaria noticias e que traria o rato para conhecê-la
pessoalmente. Com um beijo de despedida de sua mãe Shion partiu para o
antigo distrito oeste, era o começo de uma nova aventura, agora por
livre e espontânea vontade.


–--- + ---- + ---- + ----

- Tamashi yo... Kokoro yo, ai yo... omoi yo...koko ni kaeri koko ni ...todo matte


Um distraído Nezumi cantava para si mesmo aquela canção tão conhecida
que fez parte da sua vida, lembrava Shion, lembrava sua vida no antigo
distrito, lembrava também seus sentimentos. Sentimentos... algo pareceu
surgir naquela época, mas ele logo reprimiu qualquer coisa que viesse
atrapalhar sua vingança contra a nº6; mas e agora que tudo acabou? O
caos que ele havia previsto quando derrubassem o muro se concretizou,
não era mais uma cidade perfeita com todos aqueles assaltos e
assassinatos e com isso seu coração se acalmou, era um mundo novo e
tinham aprendido uma grande lição, sua missão estava cumprida.


Como um herói continua a viver se já não existem mais vilões? E agora
que depois de quase meio ano ninguém mais se lembra dos meninos que
vieram a destruir a torre central? Um vazio tomou conta de si novamente.


– Shion... _deixou escapar aquele nome pela distração de seus pensamentos.
– Oi, seu rato imundo.
– ... _olhou de canto e viu que era apenas a guarda-cães. _ o que você quer?

He... nada, só estou aqui para rir da sua desgraça... _fez uma voz de
escárnio porém não houve reação do moreno. _ vai procurá-lo, está me
dando náuseas vê-lo assim.

– Por acaso está preocupada comigo? Parece que foi contaminada pela nº6 afinal.

Cale essa boca! Eu respeito muito o Shion e só acho que não deveria ser
egoísta assim com ele. Aposto que aquele idiota sem noção está
esperando você dar sinal de vida.

– Acabou, ele está voltando a
viver normalmente agora _se levantou da pilha de entulhos onde se
encontrava _ vou viver a minha como antes também.

– ... tsc rato idiota, não adianta tentar viver sem um objetivo de vida.


“Eu tenho um objetivo de vida, ficar ao lado de Shion fazendo seja lá o
que ele queira fazer... não existe lugar para mim nesse mundo novo é
sua vez de me salvar, mas ao mesmo tempo tenho medo de te arrastar
comigo para esse vazio! Você tem uma vida inteira pela frente, cheia de
portas que estão para se abrir, eu sou apenas uma pessoa caída que fez
tudo pelo mundo e agora tornou apenas um monumento. Talvez eu deva sair
em busca de novas aventuras para ver se de repente eu me animo com algo,
roubar, descobrir esquemas do governo ou até mesmo ir esquiar num monte
bem alto como desejei certa vez que lia um livro para você... fiz
coisas naquela época que jamais voltaria a fazer, ler para alguém,
ensinar alguém a dançar, jantar todos os dias no mesmo horário; era a
primeira – e talvez a ultima – que fiz algo assim por alguém, nunca tive
ninguém em minha vida para compartilhar tais coisas era o começo de
novas experiências e o término dela me trouxe apenas algo já bem
conhecido, a solidão. Shion, é a sua vez de vir me raptar sem pensar nas
conseqüências e tirar esse peso na consciência que eu tenho de
atrapalhar sua vida.”


–--- + ---- + ---- +


Ali estava ele mais uma vez, parado diante aquela janela que um dia o
salvou, Nezumi deu um pequeno sorriso pela nostalgia que sentiu e já ia
dando as costas para deixar o lugar quando alguém lhe chamou.


– Com licença!...
– Hum? _viu que uma mulher o chamava e logo reconheceu como Karan, a mãe de Shion.
– Está procurando por Shion? Eu vi você olhando para a janela de seu quarto...
– Ah... não, eu já estava de saída! _ficou meio embaraçado com a situação.
– ...oh, você não seria... ele?
– ... maltidinhos _viu que um de seus ratinhos de estimação subira em seu ombro direito _ prazer em conhecê-la, sou Nezumi.
– O prazer é todo meu! Ah meu Deus estou esquecendo de algo importante, Shion foi até o distrito oeste procurar por você!
– O que?! _seu coração deu um salto _ ele saiu á muito tempo?
– Faz algumas horas...
– ...posso conhecer sua padaria, Senhora Karan?
– Mas é claro! _ficou meio sem entender o porque de Nezumi não ter partido ainda atrás de seu filho.


O estabelecimento de Karan era um lugar agradável e confortável, o
moreno se sentiu “em casa”, foi algo nostálgico que não soube explicar.



Gostaria de me dizer alguma coisa? _serviu chá ao convidado tão
especial _ muito obrigada por ter cuidado dele durante todo aquele
tempo... Shion às vezes é tão mimado não é? _deu um sorriso, estava
nervosa diante aquela pessoa tão misteriosa.

– Hum... Shion foi muito importante o tempo todo.
– E agora, está vivendo como queria?

... _ficou sem palavras por um momento, novamente aquele vazio
irritante _ eu me libertei de várias coisas, agora quero começar a ter
novas experiências.

– Como assim?...
– Vou embora, eu quero viajar e... viajar.


Mentira, seu coração pareceu querer sair pela boca quando disse aquilo
para Karan, estava tão confuso... ao mesmo tempo que isso pareceu ser
sua liberdade também o aprisionava, o que estava sentindo afinal?


Depois de mais alguma conversa o menino resolveu partir de vez, pediu a
mulher que dissesse adeus a Shion por ele e entregou o cachecol que
usava, o garoto ia entender afinal não gostava de despedidas e esse era a
melhor coisa a se fazer.


–--- + ---- + ---- + ----


O distrito era um lugar relativamente grande e estava muito diferente
da época que morou lá, mas Shion ainda conseguiu encontrar o lugar onde
lhe serviu de moradia por tanto tempo. Segurou a maçaneta pensativo,
sentia seu coração palpitar e só podia ouvir a sua própria respiração,
Nezumi podia estar e não estar ali e então como casquinha de ferida,
resolveu empurrar a porta de uma vez só; ela se abriu com um estalo mas
não havia ninguém.


– ... quase morri de um ataque agudo
do miocárdio por nada. _riu de si mesmo ao pensar algo tão nerd numa
hora de tanta angústia.


Sem ter idéia de onde poderia
encontrá-lo, resolveu ir atrás da guarda-cães, sua velha amiga. O local
que servia de abrigo para os clientes de Inukashi ainda era o mesmo, um
pouco mais arrumado e menos sujo, mas ainda era o mesmo, a menina estava
sentada ao sol com vários filhotes que a fazia sorrir, uma coisa rara
de se ver.


– Olá!
– SHION! _ a menina levou tamanho susto que os filhotes saíram correndo de perto dela _ não acredito que está aqui!

Quanto tempo, olá para vocês também! _um monte de cães vieram
cumprimentar o velho amigo _ como cresceram e precisam de um banhozinho
ein...

– He... veio procurar ele?
– ... hum _concordou _ você sabe onde ele está? Eu não o encontrei no abrigo...
– Ele foi embora, é um fraco.
– ... _ainda agachado dando carinho ao cachorro, evitou o olhar fixo da guarda-cães.
– hoy, hoy! Ele é um idiota Shion, deveria saber disso desde o começo que esse tipo de pessoa nunca irá mudar!


A voz da menina sumiu gradativamente, seu mundo de repente desabou,
Shion não quis acreditar e voltou correndo ao antigo apartamento onde
moraram; o moreno deixou tudo como estava, a chaleira sobre o fogão, os
livros ordenados por autor e até mesmo a cama desarrumada; não era
possível que nunca mais ia voltar.

As lágrimas vieram uma após a
outra, uma revolta tomou conta de si e começou a jogar todos aqueles
livros no chão até cair exausto, sem forças nem mesmo para abrir os
olhos.


“Como pode ser tão egoísta? Eu nunca fui nada
para você afinal... nem veio se despedir, nem esperou para ouvir o que
tenho a te dizer! Realmente um beijo de despedida – limpou os lábios com
força quando se lembrou da cena – eu te odeio, seu rato imundo!”

CONTINUA.....
avatar
Crystal devil
Administradora

Feminino Mensagens : 269
Data de inscrição : 10/10/2011
Idade : 22
Localização : Em um lugar rodeada de donuts ♥

http://yaoi-mansion.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: E Depois Do Adeus? [NO.6] +13

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum